top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlexandre David

Copa do Mundo 2022: cuidados com a propriedade intelectual durante a competição

No dia 20 de novembro, domingo, a Copa do Mundo inicia oficialmente no Qatar!


Nesta época, é comum que várias marcas utilizem vários símbolos e marcas que remetem à maior competição do futebol – mas é preciso ficar atento por causa da violação de propriedade intelectual. Siga lendo que explicamos mais como funciona.


O campeonato é um evento muito especial no nosso país e recheado de comemorações.

Porém, é preciso saber como fazer uso de símbolos, mascotes e marcas utilizados durante este período e que identificam a maior festa do futebol mundial, afinal, eles são rigorosamente protegidos pelos órgãos competentes e a fiscalização é realizada para evitar qualquer concorrência.


O mascote oficial da Copa é o La’eeb, o ‘’jogador super habilidoso'', representado pelo lenço na cabeça, traço característico da cultura árabe.



A orientação do nosso departamento de marcas ADA é que, para que possamos comemorar sem qualquer preocupação quanto a eventuais riscos, todas as marcas e símbolos usados para a propaganda sejam de titularidade própria.


Qualquer divulgação que faça conexão com os mascotes da Copa do Mundo, seja de 2022 ou de anos anteriores; patrocinadores do evento (McDonald's, Adidas, Coca-Cola e/ou Budweiser), e demais símbolos exclusivos, poderão resultar em cessação de uso, com pedido de indenização posterior pelos proprietários.


NÃO HÁ nenhum impedimento quanto ao uso de outras imagens isoladas e de uso comum, como troféus, bolas, bandeiras e a palavra ‘’seleção’’.



A nossa recomendação é que possamos aproveitar a festa fazendo o uso consciente de todos os símbolos e marcas, tomando as devidas precauções e cuidados com aquelas que já são largamente utilizadas pelas suas empresas.


Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a gente!

121 visualizações0 comentário
bottom of page